"Eu sou um vazio que transborda de sentimentos".
©
Theme por: Anyh S.
Mais themes em: Nerdesign
Então eu pensei em você. E quis me teletransportar pra perto. Pra fazer a cena que eu decorei: eu abraçada em você, passando a mão no seu rosto, te dando o meu sorriso-coração-tá-pulando e te beijando o nariz. Nariz? É, nariz. Beijo meigo. Aqueles de quem ama mesmo e quer cuidar e dar beijo carinhoso. E eu imaginei o seu sorriso bonito como retribuição, aquele seu olhar apertado e sincero e um te amo saindo por entre seus lábios. Foi a glória. Minha mão pela sua boca e um te amo também saindo pela minha boca. Beijo na boca. Glória de novo.
Clarissa Corrêa.  (via velejo)
Meu coração apanhou por quem ele mais batia.
Fabrício Bernardo (via soupoetico)
As melhores pessoas não estão sorrindo 24 horas por dia, porque pra essas pessoas tudo pode estar bem, mas elas sempre estarão dispostas a se machucar carregando um pouco da dor de alguém, para tornar esse alguém um alguém melhor, mesmo que isso custe a própria felicidade. Ser a melhor pessoa que pode, nem sempre te deixará feliz, mas te tornará um ser incomparável.
Sean Wilhelm.   (via autorias)
Sim, eu penso em você pra caramba, e em várias outras bobagens também.
Soulstripper.   (via distanciareis)
Eu acredito que há muitas saídas, que é ainda muito cedo para nos sentirmos acuados, sem opções. A alma pode ser velha, podemos nos sentir cansados e sem animo, mas somos jovens e o tempo nos é favorável. Desenhar uma janela no escuro da alma, espreitar pela fresta de luz que escorre por debaixo da porta, ouvir os trilhos por dentro da pele ao abrir as cortinas e avistar a curvatura do mundo no horizonte, tudo isso é apenas o começo ou quem sabe o recomeço para quem pensou na possibilidade de um dia desistir.
Elisa Bartlett   (via indeferindo)
201
Prefiro ser uma boba apaixonada ao invés de ser uma tola amarga e mal amada.
— Larissa Aline  (via revitou)
55
Você era meu verso, palavra desmedida que buscava a eternidade. Tudo seu era pra sempre, como se não existisse o mundo lá fora e nem deuses a conspirar contra ou a favor. Era como se ‘nunca mais’ fosse um ponto fora de rota, sabe? E toda nossa poesia seguisse em linhas retas.
Fred Medeiros. (via acrescentada)
E de repente você chora,
Sem ter motivos
E sem ter alguém pra abraçar.
Dezembro, 1996.  (via autorias)